Sala de Imprensa

Return Path lista Dicas de Prevenção Contra “Black Fraude” nos E-mails

São Paulo, novembro de 2015 – A ocorrência de fraudes por e-mail apresentou crescimento de 162%, entre os anos de 2010 e 2014, de acordo com dados da EMC Corporation. Outro estudo, da Anti-Phishing Work Group (APWG) aponta o Brasil como um dos países com maior ocorrência de incidentes relacionados a fraudes online, registrando 49% dos incidentes de phishing, seguido por Chile (17%) e Argentina (13%).

De acordo com Pablo Dewes, consultor técnico sênior de Email Fraud Protection da Return Path, as práticas fraudulentas com maior ocorrência são o phishing, tipo de spam que tem a intenção de induzir os destinatários a fornecerem informações sigilosas, e o spoofing, quando cibercriminosos mascaram marcas de empresas e organizações legítimas que destinatários provavelmente irão reconhecer. “Estudos mostram que 97% das pessoas não conseguem identificar um e-mail de phishing e as técnicas utilizadas nesse tipo de ataque estão cada vez mais sofisticadas e criativas, tornando a detecção de e-mails falsos um grande desafio”, ressalta Dewes.

 

Diante deste cenário, o especialista em Email Fraud Protection da Return Path lista algumas dicas básicas de segurança para os usuários de e-mail:

1.    Verifique a origem da mensagem de e-mail – É importante avaliar se o remetente é realmente quem diz ser, analisando o domínio de envio da mensagem. Fraudadores utilizam diversas táticas para enganar remetentes, como spoofing com o nome de empresas no endereço ‘De:’ e inclusão de logomarcas. Caso perceba que o endereço de envio é suspeito, não abra a mensagem, nem clique em quaisquer links que forem solicitados.
2.    Nunca confie em links contidos no corpo do e-mail – Caso receba uma mensagem que tenha qualquer link embutido, desconfie. Cibercriminosos inserem links para websites maliciosos que induzam usuários a fornecer informações pessoais e sigilosas. É preferível que você abra um browser e acesse o site original sem utilizar o link contido no e-mail.
3.    Preste atenção em erros gramaticais – Conteúdos produzidos por equipes de marketing passam por uma série de revisões até serem publicados. Uma tendência entre cibercriminosos é o uso incorreto da gramática e ortografia ou abreviatura de palavras para atingir os usuários menos experientes e curiosos.
4.    Desconfie de e-mails mal formatados ou com ausência de logomarcas – Muitas mensagens legítimas são elaboradas em HTML, com combinação de textos e imagens. Um phishing de baixa qualidade possui um layout mal formatado, com textos e imagens desarmônicas.
5.    Esteja atento à assinatura do remetente – Falta de informações de contato na assinatura do remetente são indícios de mensagens suspeitas. Empresas legítimas, normalmente, irão fornecer meios para que usuários possam entrar em contato.
6.    Nunca forneça dados confidenciais – Qualquer tipo de informação confidencial deve ser mantida em total sigilo. Dados pessoais não devem ser enviados via e-mail. Empresas legítimas não solicitam informações sigilosas e pessoais via e-mail, então, não as forneça.
7.    Suspeite de anexos em mensagens – Seja cauteloso ao abrir e-mails com arquivos anexados, pois eles podem conter programas maliciosos e comprometer sua máquina.
8.    Cuidado com e-mails com linguagens em senso de urgência – Os praticantes de phishing possuem táticas para induzir o usuário a realizar ações, por meio de linguajar que remete à ideia de urgência, solicitando que façam download de arquivos ou acessem links para a atualização de dados cadastrais ou tokens.

Campanhas de phishing chegam a atingir até 45% de taxa de conversão, um índice bem superior ao alcançado com mensagens legítimas. Para reduzir cada vez mais o sucesso dos fraudadores, além de orientar os usuários de e-mail, é importante que as empresas protejam suas marcas e seus clientes de forma proativa. “Existem protocolos de autenticação públicos disponíveis que ampliam a segurança, bem como soluções com base em dados reais, permitindo uma reação proativa que minimiza os impactos negativos desses ataques”, finaliza Dewes. Mais informações podem ser obtidas no br.returnpath.com/emailfraudprotection

Sobre a Return Path
Provedora global de soluções de dados, a Return Path analisa a maior quantidade de dados de emails do mundo para mostrar aos profissionais de marketing como conectar a marca que eles representam ao público de interesse e fortalecer o engajamento com seus consumidores e clientes, além de proteger suas marcas contra fraudes. As soluções da Return Path auxiliam os provedores a construir a confiança no email, garantindo a chegada das mensagens à caixa de entrada dos assinantes e bloqueando spam, emails abusivos e fraudulentos. Os consumidores, por sua vez, usam a tecnologia da Return Path para gerenciar suas caixas de entrada, utilizando o email de uma forma mais eficiente. Saiba mais sobre a Return Path em br.returnpath.com.

Informações para a imprensa:
Perspectiva Comunicação
Fabiana Oliveira – fabiana.oliveira@perspectivabrasil.com.br
Leonardo Stavale – leonardo.stavale@perspectivabrasil.com.br
Filipe Zampoli – filipe.zampoli@perspectivabrasil.com.br
11 3706-3333 ramal 2234
Twitter: @perspectivapr
Diretora de Atendimento:
Patrícia Carbonell – patricia.carbonell@perspectivabrasil.com.br

Your browser is out of date.
For a better Return Path experience, click a link below to get the latest version.