Blog

O Gmail quer AMP-lificar o Email Marketing

Tom Sather | 7 maio, 2018

Muitos de nossos leitores provavelmente souberam do anúncio de que o Google está  trazendo o AMP (Accelerated Mobile Pages) para o Gmail. E de acordo com os dados da Return Path, 72% de todos os e-mails abertos no mês passado foram no Gmail, então não é surpresa que os profissionais de marketing estejam se perguntando o que isso significa para eles e para seus programas de e-mail.

O AMP foi lançado em 2015 para fornecer uma solução para otimizar o acesso a conteúdos em dispositivos móveis e também para o tempo de carregamento das páginas. Para acelerar a adoção, o Google chamou a atenção dos anunciantes com artigos em destaque nas notícias e maior visibilidade nas buscas.  O AMP passou a exibir anúncios, pois estes estavam sendo carregados mais lentamente em comparação com as páginas com AMP, fazendo com que anunciantes perdessem dinheiro. O que nos traz aos dias de hoje. O Google anunciou o uma versão para desenvolvedores do AMP, na esperança de modernizar o e-mail, tornando-o mais dinâmico e interativo.

O AMP para e-mail não estará disponível oficialmente até o final deste ano, e – talvez a maior barreira para adoção – atualmente funciona somente para os clientes do provedor Gmail. Mas pioneiros (early adopters) podem solicitar acesso ao Developer Early access program para fazer testes. Se você não tem essa coragem toda, não se preocupe. Você também pode experimentar, porém será no ambiente de teste AMP4Email sandbox.

Então, eu deveria começar a usar o AMP para o Gmail?

Se você é como eu, você não consegue resistir ao desejo de usar novas tecnologias. Mas antes de se inscrever, verifique se essa tecnologia realmente irá ajudá-lo a resolver os problemas que você está tendo. (Nota: você precisará explicar o seu caso para usar AMP para o Gmail se desejar ter o acesso antecipado)

Pergunte a si mesmo antes de se inscrever:

  • Eu tenho tempo e recursos para implementar?
  • Tenho um designer de e-mail dedicado para aprender AMP, criar e-mails em AMP e configurar testes para ver se o AMP terá um impacto no meu programa de email marketing?
  • Eu ficarei bem (e não chateado ou bravo) se o Gmail decidir não continuar com o AMP?
  • Eu tenho assinantes com Gmail suficiente para justificar esta mudança? Os meus assinantes do Gmail estão lendo mensagens somente nos clientes de e-mail do Gmail?

Se você respondeu não para estas perguntas, eu recomendo que você espere. Existe uma curva de aprendizado do AMP que requer tempo e esforço para testar e usar corretamente. Também é importante repetir que o AMP atualmente funciona apenas em clientes de e-mail do Gmail. O AMP é uma especificação aberta e pode ser adotada pela Microsoft, Oath, Apple e qualquer outro provedor de e-mail, mas o Gmail é o único provedor de e-mail que usa o AMP a partir de hoje.

Isso terá um impacto positivo em meu programa de e-mail?

Possivelmente. O e-mail é muito diferente das landing pages. Na verdade, um dos principais trabalhos de e-mails é levar as pessoas para as landing pages, e esta é uma das razões pelas quais eu estou receoso sobre AMP para o e-mail. Eu estou entusiasmado com a perspectiva de que o e-mail seja mais interativo, dinâmico e divertido, mas a queda no tráfego da Web a partir do e-mail pode criar mais um problema para os profissionais de marketing.

Por outro lado, se as pessoas estão mais engajadas com os e-mails, então a entregabilidade deve melhorar. Também é desconhecido se o Gmail identificará de alguma forma os e-mails AMP dentro da caixa de entrada sem abri-los, como eles fazem com as páginas de destino com o símbolo do AMP, que poderia chamar mais atenção.

Esperamos que os comportamentos dos assinantes mudem? O Google educará os assinantes sobre o AMP para o Gmail?

Acho que o Gmail está procurando mudar comportamentos com isso, fazendo do e-mail a forma do cliente conseguir tudo o que precisa. Em alguns casos, as pessoas não precisarão mais sair da caixa de entrada para tomar qualquer ação a respeito de e-mails. Em teoria, o AMP deve manter as pessoas mais engajadas com e-mails e, se for algo como AMP HTML (a versão da landing page), isso poderia resultar em maiores conversões ou tempos de permanência mais altos, ou qualquer que seja a forma de medir o sucesso.

O AMP deve ser relativamente simples para os usuários do Gmail, o que significa que não deve exigir nenhum treinamento. No entanto, será preciso acompanhar se as pessoas vão mesmo confiar em inserir informações em um e-mail, uma vez que a prática de phishing e as fraudes em e-mails se tornam problemas maiores ano após ano.

Como eles vão tornar isso seguro e confiável?

Isso continua em observação, mas se eu tivesse que apostar, diria que o Gmail exigirá que os remetentes tenham uma boa reputação e autenticação com SPF, DKIM e DMARC.

Então, devo utilizar ou não?

Mais uma vez, se você gosta de testar coisas novas, então sim, tente optar por entrar nesta fase do projeto. Mas tenha em mente que é um acesso antecipado, atualmente há pouco suporte ao AMP para Email, e a funcionalidade completa só estará disponível para clientes do Gmail.

Eu estou nessa área tempo suficiente para ver a aposentadoria antecipada de muita coisa, desde Wave até Grid View. Mesmo que eu não acredite que o AMP seja descontinuado tão rápido quanto os outros, também não acho que ele seja adotado em massa pelos profissionais de marketing e designers de e-mail. Os provedores de serviços de e-mail precisarão atualizar suas plataformas para suportá-lo, e os profissionais de email marketing precisarão encontrar um motivo para fazer essa mudança, e em seguida criar um caso que justifique essa mudança.

O que você acha? Publicidade ou promessa real? O que você faria com o AMP para e-mail?

Your browser is out of date.
For a better Return Path experience, click a link below to get the latest version.