Blog

Novas Traps Spamcop revelam problemas antigos

Return Path | 22 novembro, 2013

Operadores de Spamtraps possuem um importante papel dentro do ecossistema do email. Como definido no documento “Melhores Práticas para Construir e Operar um Spamtrap” da M3AAWG, os spamtraps são “criados para capturar qualquer tipo de abuso feito por email”. Uma bem administrada rede de spamtraps é capaz de identificar vários tipos de emails abusivos, desde os mais maliciosos, como golpes, até os mais inofensivos, porém irritantes, como emails enviados para quem não solicitou receber.

Para continuar sendo eficientes, operadores de spamtraps devem frequentemente atualizar suas redes para garantir que estão capturando dados suficientes para identificar abusos adequadamente.  Sendo assim, muitos operadores de spamtraps trabalham continuamente criando novas armadilhas e começam a usá-las a qualquer hora e sem nenhum aviso prévio.

Nesse último mês de outubro, a Spamcop colocou para funcionar alguns novos spamtraps e muitos remetentes têm visto o número de armadilhas crescerem e também seus nomes listados na Spamcop Blocking List (SCBL). Seguem algumas questões que me foram feitas que gostaria de destacar:

O que foi exatamente feito pela Spamcop?
De acordo com nosso contato na Spamcop, eles colocaram em ação dois novos grupos de pristine spamtraps ¹. Um completamente novo e o outro antigo, que ficou desativado por mais de um ano devido a problemas com hardware.

Por que a Spamcop tomou essa atitude sem notificar a comunidade de remetentes?
Blacklists, filtradores de spam e provedores de email quase nunca notificam previamente os remetentes quando realizam mudanças em seu sistema de filtros.  Fazendo isso eles estariam provavelmente notificando também os remetentes que não seguem às boas práticas de email, o que diminuiria a efetividade do sistema. É importante que os remetentes estejam sempre preparados para as mudanças nos filtros de spam e prontos para responder rapidamente a elas.

A Spamcop não deveria dar algum tempo para os remetentes se ajustarem às novas métricas antes de listá-los?
O objetivo de um operador de spamtraps ou de uma Black List é identificar e limitar ações abusivas de email. Depois de um tempo, alguns remetentes aprendem como evitar spamtraps em uma rede por meio de uma remoção seletiva de domínios e endereços suspeitos. Quando um operador de spamtraps ativa uma nova armadilha, os remetentes abusivos sobem rapidamente para o topo das Black Lists, pois eles não resolveram a raiz do problema que que resultou em sua listagem. Eles continuam enviando emails para quem não solicitou, pois eles possuem práticas de coleta de contatos indevidas, não usam double opt-in para novos contatos, enviam mensagens para endereços inativos, e não processam os pedidos de remoção corretamente. Ao invés de oferecer tempo para esses remetentes se ajustarem às novas métricas, os operadores se julgam corretos em listar quem não está usando as boas práticas de email.

Eu estou listado na Spamcop e não sei como proceder. O que devo fazer?
Idealmente, você irá implementar double opt-in no momento do cadastro, remover os contatos que não interagem por um período de tempo e assegurar que está processando corretamente os pedidos de remoção. Somente tratando o problema holisticamente você irá garantir que não está enviando emails não solicitados e consequentemente não atingindo spamtraps. Se você continuar a comprar ou alugar listas, utilizar práticas de ‘email append ’², escolher não implementar Double opt-in ou continuar a enviar para destinatários inválidos, você ficará vulnerável a futuras listagens.
Caso tenha problemas significantes com spamtrap ou com a qualidade de sua lista, trabalhe com o administrador da sua conta na Return Path ou descubra como você pode contratar um Serviço Profissional Especializado para diagnosticar a origem dos problemas de higienização da sua lista.

Spamtraps não são o problema – eles são o “sintoma” de um problema de aquisição de listas inapropriadas e uma má administração da base. Tratar o problema  removendo partes da sua lista até você não atingir mais spamtraps não resolve a raiz do problema e também não gera uma solução a longo prazo. O único modo de garantir um caminho para solucionar o problema é seguir as boas práticas de aquisição e gerenciamento de listas, incluindo Double opt-in, removendo os endereços inválidos e processando corretamente os pedidos de remoção.

¹ Pristine Spamtraps: Endereços de email criados exclusivamente para capturar spammers, que nunca pertenceram a uma pessoa real, não se inscreveram para programas de email e, claro, não vão fazer
compras. Fonte: Glossário de Entregabilidade Return Path

² Email Append é uma prática para obtenção do endereço de email de uma base de clientes já existente: é feito um cruzamento de dados que já estão na base (por exemplo, Nome, Endereço e Empresa) com a base de dados de um provedor deste serviço: quando há coincidência nos dados, é adicionado o endereço de email.

Your browser is out of date.
For a better Return Path experience, click a link below to get the latest version.