Blog

10 dicas para otimizar sua linha de assunto

Fernando Rubino Pereira | 28 julho, 2016

Os usuários recebem diariamente diversos e-mails marketing, de diferentes tipos de remetentes e  sabemos que muitos deles decidem o que fazer com essas mensagens em frações de segundo: se irão abri-las, deletá-las ou ignorá-las. Esse excesso de informação faz com o que o cliente leia apenas os e-mails que considera relevante ou então os que se destacam dentre os demais.

Então, como fazer para que eles optem por clicar nas suas mensagens? A linha de assunto é um fator muito relevante nas taxas de abertura de suas campanhas de e-mail. Para provar isso, basta mensurar esses índices, comparar o conteúdo  inserido nos assuntos de cada mensagem e medir sua efetividade.

Aqui vão 10 dicas:

  1. Personalização – Colocar o nome de seus clientes na linha de assunto faz com que eles se sintam especiais, além de dar maior credibilidade à sua marca, mostrando um forte laço de engajamento. Mas você pode ir além usando os dados que possui sobre seus usuários para personalizar o assunto de acordo, por exemplo, com o time para qual torcem, sexo, localização, etc.
  2. Porém, tenha também cautela ao usar essas informações: não adianta colocar em todas as campanhas o nome do cliente, se não pode deixá-lo saturado e suas mensagens não irão mais chamar a atenção. Tenha cuidado ao utilizar dados que não possui de todos os usuários, para não enviar e-mails que fiquem com assuntos estranhos, como “Nome do cliente, confira esta promoção”.

    fe1
    Exemplo de mensagem que explora o nome do usuário em um e-mail de aniversário.

  3. Estimule a curiosidade de seu usuário – Faça perguntas no assunto do e-mail ou o incentive a procurar uma informação clicando e abrindo sua mensagem. O uso de algumas palavras que se correlacionam com o senso de urgência também performa muito bem, por exemplo: ‘Ainda dá tempo’, ‘Corra e aproveite’, ‘Último dia’…

  4. Use e abuse do pre-header, principalmente para complementar sua linha de assunto – Personalize esse elemento também, se possível,mas nada de deixá-lo como: ‘Clique aqui para visualizar seu e-mail no navegador’ :/

    fe2
    Exemplo de mensagem com uma boa utilização de pre-header personalizado.

  5. Sender Name – Eu, particularmente, não gosto do sender name como: ‘Fulano, do E-commerce X’, e as empresas usam essa estratégia para parecer que estão tratando com proximidade seu usuário, porém eu acredito que deva-se usar apenas o nome da marca. Ela sim é conhecida pelos clientes, que não fazem ideia de quem seja Beltrano ou Ciclano.
  6. Tamanho – Seja breve nos assuntos, nada de escrever um “textão” na linha de assunto do e-mail, pois diversos provedores irão “cortá-la” e seu usuário irá ler apenas as primeiras palavras. Veja a lista de quantidade de caracteres por provedores. Isso vale também para quem abre mensagens no mobile. Nesse caso, menos é mais 😉

    O recomendado é que se utilize de 41 a 50 caracteres na linha de assunto, porém nunca exceder a 70 caracteres.

  7. Faça um benchmark de seus concorrentes ou de empresas que ache bacana e utilizam diferentes estratégias de linhas de assunto – A Return Path possui o SLO (Subject Line Optimizer), que pesquisa as palavras-chave de seu assunto e compara com mensagens da concorrência que já utiliaram essas mesmas palavras, mostrando a efetividade da campanha por meio da taxa de leitura. Conheça mais aqui!
  8. Utilize caracteres especiais e números. Smiles, corações e estrelas sempre são bem-vindos e se destacam na caixa de entrada – alguns provedores mostram eles até coloridos! E isso, com certeza, se usado com moderação, impacta positivamente na taxa de abertura. Brincadeiras com números, como contagens regressivas, também resultam em um bom engajamento.

    fe3

    fe4

    fe5

    fe6

    Exemplos de linhas de assunto que utilizam caracteres especiais.

  9. Utilize palavras-chave – palavras como ‘Desconto’, ‘promoção’, ‘off’ e outras antigamente  impactavam na entregabilidade, pois os provedores as julgavam como tendenciosas a spam, porém hoje em dia o que vale muito é o seu engajamento com o cliente, e a palavra na linha de assunto não afetará em nada sua reputação.
  10. Linguagem da Marca – Se sua marca é informal, utilize gírias para lidar com o público, mantendo a mesma abordagem na hora de elaborar o assunto das mensagens. Não seja cordial com um público que é despojado e vice-versa. Fale a lingua do seu cliente.

    fe7
    Exemplo de um bom uso de linguagem da marca.

  11. (e mais importante). Teste sempre – O teste A/B com linhas de assunto é pouco usado e precisa ser mais explorado. Mensure os testes pela taxa de abertura, cliques e até mesmo conversão. Só assim você irá conhecer o seu público e mensurar a efetivade de sua linha de assunto.

    Não há mágica para uma linha de assuntos perfeita. Teste o que funciona para sua marca e para os seus usuários, e boa sorte!

    fe8

    Exemplo em que a palavra “teste” foi esquecida na linha de assunto.

Your browser is out of date.
For a better Return Path experience, click a link below to get the latest version.